ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Governo autoriza utilização de poços artesianos a partir desta sexta-feira

Áreas de serviços, indústria e agricultura serão as mais beneficiadas com adoção da medida.

Porto Alegre - O Governo do Estado, através do Departamento de Recursos Hídricos (DRH), da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), está regulamentando o uso de poços artesianos em locais abastecidos pela rede pública de água, o que até agora era proibido. A intenção do Governo é evitar o uso de água tratada e fluoretada para atividades que não necessitam deste tratamento, valendo-se da utilização de águas subterrâneas.

A resolução do Conselho de Recursos Hídricos (CRH), estabelecendo as diretrizes e critérios para a regulamentação do uso da água proveniente de poços artesianos foi assinada pelo secretário estadual do Meio Ambiente, Berfran Rosado, e entra em vigor a partir desta sexta-feira. A medida irá produzir o racionamento na utilização de água tratada, evitando o desperdício deste bem, além de permitir a regularização dos poços já existentes, o que servirá para que o DRH possa fazer um levantamento hídrico.

"Não há sentido em utilizar uma água nobre quando não é para o consumo humano. Há uma série de utilizações onde a água bruta é suficiente para atender as demandas de limpeza e higienização. Além da economia para o usuário, iremos evitar o desperdício de água tratada", destaca Berfran Rosado.

As áreas de serviços, indústria e agricultura serão as mais beneficiadas com a adoção da medida. Nos serviços, os postos de combustíveis, por exemplo, poderão utilizar poços artesianos para a lavagem de veículos, assim como as transportadoras e empresas de ônibus poderão usá-los para a lavagem de suas frotas. As floriculturas estão autorizadas a ter poços artesianos para manter os produtos nas condições adequadas, através da rega, o mesmo oco rrendo com condomínios para a rega dos seus jardins. Os hospitais poderão utilizá-los para abastecer as caldeiras e lavanderias. A resolução também prevê a permissão para abastecer piscinas de uso coletivo e de uso individual.

Na indústria, a permissão será para a lavagem de vasilhames, vidros e equipamentos, enquanto que na agricultura, o uso da água subterrânea abrangerá atividades de cultivo de arroz, feijão, milho, pastagens, soja e outras culturas como hortas e hortaliças de qualquer natureza.



Notícia publicada em 20/07/2009.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas