ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Sanepar entrega água mineral para 2 milhões de paranaenses

Todos os dias, o produto chega nas torneiras de 528 localidades do Paraná

Mais de 2 milhões de paranaenses recebem água mineral, diariamente, em suas torneiras. Os beneficiados por este privilégio são os moradores das 528 localidades (localizadas em 292 municípios) que a Sanepar abastece com água extraída de um dos vários aquíferos presentes no Paraná. Atualmente, estão em operação 872 poços, em seis principais aquíferos.

A população de Santo Antonio da Platina, município com cerca de 40 mil pessoas, é 100% atendida com água do Aquífero Guarani. Já em Toledo, cerca de 70% da população urbana, estimada em 100 mil habitantes, é abastecida com água do Aquífero Serra Geral. Na vizinha Cascavel, 35% das mais de 280 mil pessoas que vivem na área urbana também são atendidas por meio dos poços perfurados no Serra Geral.

De acordo com o presidente da Sanepar, Stênio Jacob, o aproveitamento das águas subterrâneas tem importância significativa para a empresa. “Cerca de 20% dos nossos usuários recebem esta água, de melhor qualidade e de menor custo operacional”. Segundo ele, por suas vantagens, a exploração dos aquíferos é um dos fatores que estão permitindo à Sanepar manter as tarifas congeladas desde janeiro de 2005. Apenas no ano passado foram extraídos dos aquíferos e distribuídos à população 120.441.555 m³ de água. Este volume corresponde a mais de 120 bilhões de litros.

Vantagens

Entre as vantagens de utilizar águas subterrâneas, destaca-se a qualidade físico-química. “A água que extraímos dos aqüíferos e distribuímos na casa de nossos clientes possui as mesmas características das águas minerais envasadas”, explica o diretor de Investimentos da Sanepar, Heitor Wallace de Mello. Para atendimento a situações localizadas, a construção de poços é uma alternativa rápida, econômica e operacionalmente mais vantajosa. “À medida que é exigida maior oferta de água, novos poços podem ser interligados rapidamente ao sistema de abastecimento”, explica ele.

Já o gerente de Hidrogeologia da Sanepar, João Horácio Pereira enfatiza que “a extração de águas subterrâneas apresenta vantagens ambientais relevantes. No processo de tratamento, a água superficial – extraída de rios ou de barragens - gera resíduo, conhecido por lodo de ETA (Estação de Tratamento de Água). Este lodo pode criar passivo ambiental. Com a água subterrânea este risco não existe”, esclarece.

Dos 399 municípios do PR, a Sanepar opera 344, destes 170, ou seja 49%, são abastecidos exclusivamente com água subterrânea. Outros 122 municípios, ou 35%, são abastecidos por sistema misto (água subterrânea e água de captação superficial) e 52 municípios são abastecidos exclusivamente com água captada diretamente nos rios ou em barragens.

Os principais aquíferos do Paraná são: Serra Geral, Karst, Caiuá, Guarani, Cristalino, Paleozóico (Itararé, Furnas, Ponta Grossa), Rio Bonito, Costeiro e Guabirotuba.

Curiosidades

         Em Cascavel está o poço com maior vazão. Dele são extraídos 220m³ por hora. O equivalente a 61 litros de água por segundo. O segundo maior em vazão está em Maringá, no Aquífero Caiuá. Fornece 190 m³ por hora, ou 53 l/s.

         O maior poço em profundidade foi perfurado no Aquífero Guarani. Com 1.050 metros de profundidade e vazão estimada em 360 m³/hora, está programado para entrar em operação no final deste ano.

Atualmente, a exploração do Aquífero Guarani é feita por meio de 40 poços. Ao final de 2010 serão 53 poços com volume produzido superior a 9.000.000m³/ano, o que significa um incremento de 150%, em relação a 2008.



Notícia publicada em 16/07/2009.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas