ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

ABAS News

Saneamento básico: Prefeitura de Caxias do Sul recebe primeiros tubos para novo sistema de abastecimento de água

540 carretas estarão envolvidas na operação; serão entregues dois mil metros de tubos por mês

A Saint-Gobain Canalização que fornecerá os 29 km de tubos em ferro fundido dúctil para a adutora do Sistema Marrecas, novo manancial para abastecimento de água em Caxias do Sul (RS), entregou no dia 15 de junho as primeiras 6 carretas com os tubos de 1 metro de diâmetro e 7m de comprimento, em evento organizado pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE).

O prefeito José Ivo Sartori e o diretor-geral do SAMAE, Marcus Vinícius Caberlon, responsável pelo projeto, recepcionaram a chegada dos primeiros caminhões vindos da fábrica em Barra Mansa (RJ).

Obra de peso

De acordo com o SAMAE, esse sistema aumentará a capacidade de represamento de água bruta da cidade em 82% e deverá beneficiar 250 mil pessoas. O novo sistema de abastecimento estará concluído em setembro de 2010 e garantirá água, pelo menos até o ano de 2035.

João Paulo Abreu Lima da Rosa, projetista contratado pelo SAMAE de Caxias do Sul para coordenar a obra, atua há 30 anos com construções de grande porte e diz que o ideal nestes casos é utilizar o ferro fundido dúctil. “Os sistemas com tubos de ferro fundido oferecem segurança, durabilidade e resistência contra rompimentos”, comenta o engenheiro.  E continua, “além da grande extensão do Sistema Marrecas (29 km) as pressões são elevadas, chegando a 22 kgf/cm2”.

Carregamento de 29 km de tubos exige logística avançada
Esses primeiros tubos foram entregues num depósito municipal no distrito de Vila Seca, a partir de lá será implantado o Sistema de Abastecimento de Água Marrecas. Em média, serão entregues dois mil metros de tubulação por mês e a logística da Saint-Gobain Canalização se incumbirá da chegada dos tubos no cronograma indicado. A previsão é de que sejam entregues dois mil canos por mês.

Para se ter uma ideia do volume da obra, uma carreta de 12m de extensão transporta oito tubos de 1 metro de diâmetro com comprimento de 7 metros, portanto serão necessários 540 caminhões para transportar todo o material. Esse carregamento só não é maior que os 40 km de tubos que a Saint-Gobain Canalização forneceu para a República Dominicana, em 2004. No Brasil, esse fornecimento se equipara aos 30 km de tubos entregues à Prefeitura de Manaus, em 2007. A Saint-Gobain Canalização lançou mão de uma logística de transporte multimodal, que se destacou pelo uso de balsas, conteiners e telescopagem.

Mais informações:
Adriana Ferreira
ECCO – Escritório de Consultoria e Comunicação
Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, 17 – 6º - Brooklin – São Paulo|SP
+55|11|5506-1144 -  adriana@ecco.inf.br



Notícia publicada em 22/06/2009.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas