ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Estufa incubadora portátil permite que análises microbiológicas sejam realizadas com mais rapidez e nas mais diferentes situações

Facilitar e agilizar o trabalho no campo. Este é o principal objetivo das estufas incubadoras portáteis, equipamentos destinados a prestadores de serviços analíticos, pesquisadores, agentes de saúde e de fiscalização sanitária que precisam realizar análises microbiológicas com rapidez e qualidade nas mais diversas condições. A estufa faz o condicionamento térmico do material, permitindo o desenvolvimento das colônias das bactérias até o encaminhamento ao laboratório ou mesmo análises imediatas utilizando-se reagentes específicos, com resultados obtidos em até 18 horas (caso da pesquisa de Coliformes e E. Coli).

A estufa portátil possui tecnologia patenteada e é comercializada com  exclusividade pela Clean Environment Brasil, uma empresa de Campinas, especializada em vendas e desenvolvimento de produtos e tecnologias voltadas ao meio ambiente.

A praticidade e rapidez na obtenção dos resultados das análises fazem com que cada vez mais pessoas se interessem pelo equipamento.  Outra grande vantagem é que além da estufa funcionar na rede elétrica convencional (para isso possui um transformador de voltagem) também pode ser ligada na fonte de 12 volts de um carro, a exemplo do acendedor de cigarros, barcos e até em placas foto-voltáicas. 

Segundo o diretor de negócios da empresa, Rogério Andrade, a estufa é a única no mundo que funciona em qualquer clima. “Ela funciona, inclusive, com energia solar e fornece resultados imediatamente (em até 24 hs para água)”, disse.

Andrade explicou ainda que, pelo fato da estufa ser extremamente portátil (pesa apenas 7,5 kg), é possível que os usuários possam levá-la para a realização de análises em qualquer lugar do país. “Se você precisar levar para o meio da floresta amazônica, por exemplo, você pode, e o resultado das amostras é conseguido no mesmo dia”, esclareceu. 



Notícia publicada em 09/09/2008.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas