ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Água: fator básico para o desenvolvimento socioeconômico

Países que detêm infraestrutura e usam a água de forma adequada e eficiente conseguem manter uma estrutura econômica e social bem desenvolvida.

Que a água subterrânea é um recurso natural vital e insubstituível é de conhecimento de todos. No entanto, parece que sua importância só é reconhecida mediante situações extremas: escassez hídrica ou enchentes devastadoras, que ganham destaque na imprensa. Diante disso, a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (ABAS), com o objetivo de promover um fórum de discussão atual sobre o tema, realizará a segunda edição do Congresso Internacional de Meio Ambiente Subterrâneo (II CIMAS), na próxima semana, de 4 a 6 de outubro, em São Paulo, Capital.

Um dos grandes destaques do evento será o assunto abordado na Conferência Magna: "A Água como Fator de Desenvolvimento Socioeconômico", por Benedito Braga, presidente do Fórum Mundial da Água, professor de Engenharia Civil e Ambiental da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA).

Desafios do século XXI

Ao contrário de outros recursos como o carvão e o petróleo, a água é o elemento básico para a sobrevivência humana e animal, para a produção de alimentos através da irrigação, para geração de energia através das turbinas hidráulicas e para tantos outros usos. Assim, de acordo com o conferencista, a disponibilidade de água e seu uso eficiente e eficaz é fator básico para desenvolvimento de qualquer país. Mas, a água em excesso traz problemas da mesma forma que sua escassez.

Por isso, "é fundamental que os países que desejam o crescimento econômico e a melhoria do bem estar social de sua população tenham a infraestrutura para disponibilizar água nos períodos de escassez e armazenar a água em excesso na época das cheias. As barragens e os reservatórios servem a este propósito e devem ser construídos dentro de critérios técnicos, econômicos, sociais e ambientais. Países que detêm esta infraestrutura e usam a água de forma eficiente são economicamente e socialmente desenvolvidos. Este é o grande desafio do continente africano, da América Latina e do sudeste da Ásia neste limiar do século XXI onde a carência de infraestrutura leva à fome durante as secas e perda de vidas humanas durante as cheias", alerta Benedito Braga.

SERVIÇO:

II CONGRESSO INTERNACIONAL DE MEIO AMBIENTE SUBTERRÂNE

Local: Centro Fecomércio de Eventos, em São Paulo, Capital
Realização: Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (ABAS)
Informações: (11) 3868.0726 / cimas@abas.org
Inscrições: www.abas.org/cimas

Atendimento à imprensa:
Marlene Simarelli, Isabella Monteiro e Larissa Stracci
marlene@artcomassessoria.com.br
isabella@artcomassessoria.com.br
larissa@artcomassessoria.com.br
Telefones: (19) 3237.2099 / (19) 8172.3185
Twitter @cimas_abas

 



Notícia publicada em 27/09/2011.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas