ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Centro de Pesquisa da Alemanha, CETESB, ABAS e UNESP fecham acordo de cooperação em áreas contaminadas

ABAS terá espaço em Congressos para a divulgação dos trabalhos científicos resultantes do acordo com a Associação Helmholtz, uma das maiores organizações científicas alemãs.

O Centro Helmholtz para Pesquisa Ambiental (UFZ), um dos 17 centros que integram uma das maiores organizações científicas da Alemanha, a Associação Helmholtz, assinou em 11.04 um Termo de Cooperação Técnica com a CETESB, para a realização de pesquisas conjuntas em contaminação do solo e águas subterrâneas. Deste novo acordo de cooperação também participam a Universidade Estadual Paulista – UNESP e a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas – ABAS, com a execução de projetos técnico-científicos, realização de cursos e treinamentos, e na divulgação dos trabalhos através de seminários e “workshops”. A ABAS, especificamente, abrirá um espaço para discussão e divulgação dos trabalhos científicos resultantes do acordo, no Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas e no Congresso Internacional de Meio Ambiente Subterrâneo.

A UFZ, com sede na cidade de Leipzig, existe há 20 anos e se destaca em pesquisas de ponta, em técnicas de investigação e em novas tecnologias para remediação de áreas contaminadas, com larga experiência em grandes sítios contaminados ainda existentes na antiga Alemanha Oriental.

Este é o segundo acordo de cooperação firmado com o governo da Alemanha, voltado para o gerenciamento de áreas contaminadas. O primeiro, de 10 anos atrás, recebeu apoio técnico e suporte financeiro da Sociedade de Cooperação Técnica GTZ (Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit). Um dos produtos gerados através desta parceria foi a elaboração do Manual de Gerenciamento de Áreas Contaminadas, com conceitos, informações e metodologias voltadas à remediação dessas áreas. Atualmente, o Estado de São Paulo possui 3.675 registros de áreas contaminadas, sendo 79% em postos de combustíveis.

Segundo Georg Teutsch, diretor científico da UFZ, a escolha da CETESB como parceira neste intercâmbio técnico se deu pela reputação que a agência ambiental paulista detém a nível internacional. “Conseguimos um interlocutor à altura da nossa especialidade, o que nos obriga a a mostrar a relevância de nosso trabalho”, afirmou Teutsch. Para Otavio Okano, presidente da CETESB, este acordo possibilitará um grande avanço no processo de aprimoramento para a aplicação de novas tecnologias de remediação de solos contaminados.


Representantes do Centro de Pesquisa da Alemanha, da ABAS, da CETESB e da UNESP assinam o Termo de Cooperação

Assinaram o Termo de Cooperação o presidente da CETESB, Otavio Okano e a diretora de Tecnologia, Qualidade e Avaliação Ambiental, Ana Cristina Pasini; Júlio Cezar Durigan, vice-reitor da UNESP; Humberto Rabelo Albuquerque, presidente da ABAS; Everton de Oliveira, secretário executivo da ABAS; Chang Hung Kiang, professor e pesquisador da UNESP e Georg Teutsch e Andreas Schmidt, diretor científico e diretor administrativo da UFZ, respectivamente.

Fonte: CETESB e ABAS



Notícia publicada em 15/04/2011.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas