ABAS

IAH

Você está em: HOME > Notícias

Notícias

Nível dos principais reservatórios de água

Muitos dos 500 principais reservatórios do Nordeste e dos 130 do setor elétrico estão perto de sua capacidade máxima de armazenamento

Por causa da grande intensidade de chuvas em todo o País durante o último ano hidrológico (outubro de 2008 a setembro de 2009), o nível da maioria dos reservatórios, inclusive os do setor elétrico, é o mais alto dos últimos dez anos para este período e, em alguns casos, encontra-se muito próximo de sua capacidade máxima. Esse fato associado ao início do período de chuvas reúne as pré-condições para que haja possibilidade de inundações em várias regiões do País, pois há risco de vertimento não controlado.

No Sudeste, um exemplo relevante são os reservatórios da bacia do rio Paraíba do Sul, região que concentra o segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) do País. Os quatro reservatórios estão próximos à capacidade máxima. O maior deles, o Paraibuna, está com 83,13% de sua capacidade, sendo que, na mesma época do ano passado, estava com 61,26%. Guararema, Jacareí, São José dos Campos e Caçapava são alguns exemplos de municípios situados na região, no vale do Paraíba do Sul, que podem ser impactados por cheias deste reservatório.

Outros reservatórios do setor elétrico cuja capacidade está próxima ao limite são os de Passo Fundo, na bacia do rio Uruguai, no Sul do País, que atingiu 98,61% de sua capacidade, e G. B. Munhoz e Salto Santiago, na bacia do rio Iguaçu, com 99,93% e 99,85%, respectivamente.

No Nordeste, o reservatório Armando Ribeiro Gonçalves, no Rio Grande do Norte, está com 91% de sua capacidade. Em 2008, no mês de outubro, o reservatório estava com 92% de sua capacidade máxima e as chuvas do período provocaram inundações que causaram prejuízos à fruticultura e carcinocultura (produção de camarões) no vale do Açú. Também, no Rio Grande do Norte, o reservatório de Santa Cruz do Apodi já chega a 96%.

No Ceará, os reservatórios de Orós, Banabuiu e Castanhão, na bacia do rio Jaguaribe, estão com 92,5%, 84,5% e 82,4% de suas capacidades de armazenamento, respectivamente. O reservatório de Pacajus está com 95,2%, volume mais de 20% acima do que estava em outubro do ano passado (76,91% de sua capacidade). No Piauí, o reservatório de Salinas está com 99,37% de sua capacidade e o de Jenipapo, com 97,98%. Em Pernambuco, Jucazinho está com 95,59% e, na Bahia, Bandeira de Melo já chega a 99,63%.

O papel da Agência Nacional de Águas é monitorar o nível dos reservatórios e propor alterações em suas condições de operação, quando necessário. No caso dos reservatórios do setor elétrico, as alterações são feitas em articulação com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico).

Mais informações
Assessoria de Comunicação Social – ANA
Fones: (61) 2109-5678/5103
Fax: (61) 2109-5129
E-mail: imprensa@ana.gov.br



Notícia publicada em 06/11/2009.








Copyright © - ABAS - Associação Brasileira de Águas Subterrâneas